Carboxiterapia


CARBOXITERAPIA

A carboxiterapia consiste na aplicação de injeções de gás carbônico sob a pele para eliminar marcas de celulite, estrias, gordura localizada e também para eliminar flacidez da pele.
O gás da carboxiterapia funciona melhorando a circulação celular e a oxigenação dos tecidos. A sua aplicação é ampla pois quando aplicado no rosto, aumenta a produção de colágeno, já nas nádegas reduz a celulite e também combate a gordura localizada, destruindo as células de gordura

Para que serve ?

A carboxiterapia está especialmente indicada para:

Celulite: reduz o inchaço local e queima a gordura da celulite devido ao aumento da circulação no local. Saiba como é feita a carboxiterapia para eliminar celulites. 

Estrias: alonga os tecidos do local e preenche a região com gás, estimulando a produção de colágeno. Veja como funciona a carboxiterapia para estrias.


Gordura localizada e flacidez: melhora a circulação sanguínea no local da injeção, facilitando a queima de gorduras. Saiba mais sobre a carboxiterapia para gordura localizada.

Quantas sessões de carboxiterapia fazer?


O número de sessões depende do objetivo da pessoa, da região e do corpo da pessoa. É indicado, no mínimo, 10 sessões com intervalo entre elas conforme protocolo de tratamento.


Carboxiterapia dói?

A aplicação da carboxiterapia realmente dói, pois a entrada do gás sob a pele proporciona um ligeiro descolamento da pele, provocando dor. Entretanto, a dor é passageira, podendo durar algumas horas e melhora aos poucos, assim como o inchaço local. Por isso, recomenda-se iniciar as sessões com menos gás, para que a paciente vá se acostumando aos poucos com a técnica.
 

Riscos da carboxiterapia

Os riscos da carboxiterapia são raros, no entanto, podem surgir alguns efeitos colaterais como:
Dor e inchaço no local da injeção;
Sensação de dormência ou de ardência na pele;
Pequenos hematomas na região da aplicação;
Devido à existência de alguns efeitos colaterais, a carboxiterapia está contraindicada em casos de alergia na pele, obesidade, gravidez, herpes e doença cardíaca ou pulmonar.